23 dezembro 2008

Sontag deixa o PTB

Prezado (a),
Permito-me lhes encaminhar o documento abaixo, enviado para o PTB-SC e demais instâncias, que versa sobre minha despedida da presidência estadual do partido. A decisão sustenta-se na opção da direção nacional de manter os infiéis expulsos no último dia 28 de Novembro, em reunião da executiva estadual.
Insustentável seria a convivência com àqueles que protagonizaram o maior desgaste a imagem do PTB, buscando por todos os meios inviabilizar as coligações de Joinville e Florianópolis.
Se não bastasse o dano em Joinville, tivemos no segundo turno da eleição da capital, lances, amplamente comentados pela imprensa local, que caracterizaram uma flagrante e absurda "infidelidade" por autoridade do partido, guarnecida por instâncias superiores, "sabe-se lá porque"?! Alguns dizem que pode ser pela eleição do diretório nacional, onde os "infiéis" possuem cinco votos...Mas boatos são boatos!?
Diante dos fatos e da recusa de revisão das expulsões, restou-nos colocar a presidência estadual á disposição da direção nacional para, com liberdade, fazer o que entende ser melhor para a agremiação.
Infelizmente, isso faz com que o PTB Catarinense, desde 1 de Dezembro de 2008, esteja com a Comissão Executiva Estadual vencida no TRE, e, portanto, sem representação no estado.
Mudanças vem por aí! Que sejam as melhores, para os PTBistas!!!

Com um forte abraço,despeço-me cordialmente.
Sontag.

6 comentários:

  1. Um partido político não deve ter dono e ser usado para interesses de poucos. O fortalecimento da sigla de cada partido deve gerar ações que possibilitem uma vida melhor a todos os cidadãos. Um partido deve ser administrado com responsabilidade e ética acima de tudo.

    Gostaria de falar sobre o PTB/SC, uma sigla que tem uma história impar, repleta de conquistas e feitos. Não sou filiado ao partido, apenas tenho interesse quando o assunto é política, por razões profissionais e por se tratar de um assunto apaixonante e que necessita de estudo e análise.

    Estou acompanhando a substituição do Presidente do PTB/SC com atenção. Independente de quem tenha saído, no caso Antonio Carlos Sontag, causou-me estranheza e indignação um fato, que me deixa preocupado com o futuro ideológico de todos os partidos: O partido volta a ser comandado pelas pessoas que atrelaram o PTB à Igreja Quadrangular. Novamente a Quadrangular toma conta dessa bandeira histórica que é o PTB e faz do partido um trampolim. Nada contra as Igrejas, muito pelo contrário, mas é inadmissível um partido estar na mão de uma única pessoa, o Deputado Parisotto. Eu pergunto: Qual o projeto do PTB? O que o PTB quer? Tanta história para virar moeda de troca? Um partido preso ao grilhões de quem só quer “lucrar” individualmente. O partido está sendo usado, a Igreja está sendo usada, o petebista está sem usado. Vale tudo na política? O PTB é a Igreja Quadrangular e isso está afastando o PTB dos seus objetivos. Não porque a Igreja Quadrangular não seja composta de pessoas de bem, mas pelo fato de como ela está sendo usada TAMBÉM.

    A HISTÓRIA do PTB é muito maior do que o interesse pessoal do Deputado Parisotto, os petebistas precisam abrir os olhos, o partido está se perdendo, está sem planejamento e objetivos.

    O PTB de verdade precisa ressurgir. O PTB não pode ter dono. O PTB representa toda uma sociedade e não pode ficar restrito a um grupo que não quer o seu bem, que não quer seu crescimento. Por interesses pessoais o Deputado Parisotto foi contra o partido nas eleições municipais em Florianópolis. O vice de Amim era Renato Marques do PTB e o excelentíssimo Deputado apoiou abertamente Dario Berguer e nada aconteceu. Não sei o mais o que é fidelidade partidária. Vou falar de ética na política sempre, independente do partido ou do candidato. Só assim teremos partidos fortes, éticos e verdadeiros. O PTB precisa reagir. O PTB de VERDADE, sem donos, sem amarras.

    ResponderExcluir
  2. Fidelidade Política

    Um partido deve retratar os anseios dos seus filiados, como um todo. Deve ter objetivos discutidos, analisados e jamais pode estar nas mãos de uma única “idéia”, “conceito” arquitetado por um grupo ou por uma pessoa apenas. Quando isso acontece o partido vira trampolim para saltos pessoais. E um partido como o PTB, com a história que este partido tem, não pode ficar à mercê desse quadro atual e de políticos que o usam de forma fria e calculista. O PTB SC não pode morrer. O PTB SC não pode virar moeda de troca.

    É umas dos alicerces para a construção de um verdadeiro partido é a Fidelidade Partidária. O fortalecimento de qualquer sigla passa por isso, passa pela coerência e transparência.

    O que aconteceu em Florianópolis, o PTB apoiando Amim e o Deputado Petebista, Parisotto, posando com Dario Berguer é uma afronta a história de luta do partido. Nada será feito? O PTB SC está entregue a Igreja Quadrangular? Que mudem de nome para PIQ (Partido daIgreja Quadrangular).

    Muitas pessoas estão insatisfeitas com isso.

    Vamos à luta e não vamos deixar o PTB SC morrer.

    ResponderExcluir
  3. PTB VAI À PIQ

    O que está acontecendo com o PTB?
    O partido está prisioneiro de um projeto único.
    O racha é muito maior do que se imagina.
    Virou um partido de gaveta.
    Ninguém quer ver o PTB SC ruir.

    Vamos aos fatos:

    Parissoto apóia Berguer e esquece que o vice de Amim era do PTB. Esqueceu do seu candidato?

    Sontag tenta reestruturar o partido. O mesmo Sontag que não se curvou ao Governo do Estado foi a luta para deixar o PTB mais transparente, mais forte. Foi afastado da presidência. Será que o governo estadual está atrás disso também? A tríplice aliança vai alugar mais e mais partidos. Até quando?

    A nova executiva de Pastores da Igreja Quadrangular, até ontem chamada de PTB, tomou posse em Chapecó e o PTB de Chapecó não foi convidado.
    (??????). E olha que o PTB de Chapecó reelegeu seu vereador.

    A executiva estadual formado em sua maioria por Pastores ou pessoas ligadas a Igreja Quadrangular com certeza vai a (*)PIQ.

    * PARTIDO DA IGREJA QUADRANGULAR.

    ResponderExcluir
  4. Humberto Costa ( Beto)11 de janeiro de 2009 09:55

    Gente, que maravilha! Esse cara foi genial!
    PTB vai a "PIQ" Partido da Igreja Quadrangular!!!
    Logo, logo, vão dizer:...O ex PTB e agora PIQ...rsrsrsrs. Brilhante!
    Votei no Amim por causa do PTB. Aqui em casa esse partido tem história! Desde meu falecido pai e tios. Se essa palhaçada de igreja e pastores continuar, não tenham dúvida, o nosso PTB de lutas, VAI A PIQ literalmente!!

    ResponderExcluir
  5. Humberto Costa (beto)11 de janeiro de 2009 09:58

    Gente, que maravilha! Esse cara foi genial!
    PTB vai a "PIQ" Partido da Igreja Quadrangular!!!
    Logo, logo, vão dizer:...O ex PTB e agora PIQ...rsrsrsrs. Brilhante!
    Votei no Amim por causa do PTB. Aqui em casa esse partido tem história! Desde meu falecido pai e tios. Se essa palhaçada de igreja e pastores continuar, não tenham dúvida, o nosso PTB de lutas, VAI A PIQ literalmente!!

    ResponderExcluir
  6. Luis Alfredo Simas13 de março de 2009 14:07

    Dia 10 de Abril acaba o mandato da Executiva provisória do PTB/SC.
    Parisotto busca apoios e constata que sua força diminuiu drasticamente. Parisotto armou uma executiva praticamente com Pastores ou pessoas ligadas a Igreja Quadrangular, e caso a Executiva permaneça, ele continua o “todo-poderoso” do partido.

    Os Petebistas querem o PTB nas mãos de quem não centraliza as decisões.
    Depois de ser contra o partido em Joinville e em Florianópolis nas últimas eleições, o nome de Parisotto caiu em desconfiança perante os filiados. No mínimo se pede coerência partidária e ideológica para este deputado, que ignorando companheiros, ignorando eleitores, ignorando até os “irmãos” de Igreja – negocia abertamente em interesse próprio. O PTB está entregue aos objetivos de uma única pessoa e a Igreja Quadrangular é usada para angariar votos.

    Recebi um email do movimento SOS PTB/SC e creio que o caminho é esse. Muitos filiados estão descontentes, muitos filiados querem sair do partido se essa “bagunça” continuar.

    Por favor, companheiros Petebistas, vamos dizer NÃO a essa executiva, vamos fazer uma executiva com representantes de todas as correntes de partido. Democracia é assim. Chega de má fé. PTB é do Petebista.

    Por favor, companheiros da Nacional, façam alguma coisa.
    Companheiro Roberto Jefferson, companheiro Zambiasi, companheiro Renato, companheiro Sontag: RESGATEM O NOSSO PTB.

    Luis Alfredo Simas – Chapecó

    ResponderExcluir

Desove sua opinião aqui