05 abril 2008

Lilian e a notícia de última hora

Sempre é bom relembrar o "mico" pago pela jornalista Lilian Witti Fibe quando, em uma apresentação ao vivo, recebe uma notícia de última hora e se descontrola em um acesso de riso. Divertido, engraçado. Bem, sábado é dia de relaxar. No meu caso saio do computador para a churrasqueira. Tem ovelha com alecrim...
Bom sábado leitor!
video

Folha mata a cobra e mostra o pau

Se existe dossiê tem que ser publicado. Acabou o tempo da censura quando tudo ficava escondido. Qualquer meio de comunicação, ao saber de algum dossiê que relaciona gastos de dinheiro público tem a obrigação de publicar. De quem é a culpa? Culpa de que? De quem vazou a informação? Isso é secundário. O importante é saber a origem do "serviço", quem mandou fazer e que uso dariam ao "trabalho".
Agora que a Folha de São Paulo publica matéria dos jornalistas Leonardo Souza e Marta Salomon mostrando cópia do arquivo tirado diretamente dos computadores da Casa Civil, contendo gastos do ex-presidente Fernando Henrique e sua mulher Dna. Ruth Cardoso.Fica provado que o dossiê saiu de dentro do palácio do Planalto, acabou a discussão. A responsável pelo acontecido é a ministra Dilma Rousseff da Casa Civil da Presidência da República.

04 abril 2008

De blogs e colaboradores

O Cangablog vem ganhando novos leitores e colaboradores a cada dia. O aumento de leitores constato por relatório diário que recebo do Google Analytcs, um sistema de contagem e pesquisa do Google que fornece não só o número de acessos como a procedência, idioma, país, horário, fonte de acesso, enfim, tudo que é possível monitorar no funcionamento de um blog.
Muitos leitores acabam virando colaboradores, fazendo comentários ou mandando notas e matérias. Mas essa relação também acaba gerando certas cobranças sobre porque deixei de dar esta ou aquela matéria.
Bem, publico no blog apenas matérias que me interessam comentá-las. Não é minha intenção competir com os grandes sites de notícias. Eles dispõem de equipes de jornalistas que trabalham para publicar tudo o tempo todo.
Por outro lado, quando gosto e comento matéria de outro blog geralmente publico o primeiro parágrafo de depois coloco o link (Beba na fonte) da origem da matéria. É uma forma de dar crédito e ao mesmo tempo prestigiar com visitas o blog que originou a matéria. Matérias muito grandes também não me parecem que sejam atrativas visualmente em um blog. Assim prefiro notas e comentários com uma boa fotografia ou ilustração o que torna, de certa forma, o blog mais atrativo visualmente.
Quanto à ânsia de conseguir um "furo" jornalístico, acho uma questão secundária em se tratando da globosfera. Aqui, a notícia é instantânea para todos e dificilmente quem dá a matéria primeiro é percebido como quem deu o "furo". Diferentemente do jornal impresso onde quem sai com notícia exclusiva só sera igualado pelo concorrente no dia seguinte. É o famoso "correr atrás" por ter levado "bolinha nas costas".
Aqui vale a máxima da Luciana Ximenes: O importante não é dar primeiro. O importante é dar bem!

Maracutaia entre prefeitura e Aurélio remor

Denúncia publicada no blog do jornalista Moacir Pereira da conta de obra da Prefeitura Municipal de Florianópolis que teria beneficiado propriedade do secretário de Obras, Aurélio Remor. Segundo Moacir a primeira denúncia ele recebeu por telefone e a segunda por e-mail. Leia na íntegra a acusação da maracutaia entre a prefeitura e seu secretário de obras. Beba na fonte.

A mesma foto, dois momentos

Duas fotos, dois blogs, dois momentos. A coincidência! O blog do Damião publica, hoje, foto aérea antiga mostrando Florianópolis no início da década de 70, muito antes do aterro da Baía Sul e da duplicação da Beira Mar Norte.

Foto Rafael Vieira

No blog do Cañas, foi publicada, ontem, esta outra foto aérea praticamente do mesmo lugar da antiga. Vejam as diferenças.

Prenderam o Louro José!

Prenderam o Papagaio (Claudio Adriano Ribeiro) de novo, de novo e de novo. Parece brincadeira. O cara entra em cana, foge, entra em cana e foge, ganha liberdade condicional e foge. É uma brincadeira de gato e...papagaio. Esta é a quinta vez que o Papagaio é pego após fugir. A última fuga foi em 27 de janeiro de um albergue em Porto alegre.
Desta vez o assaltante estava em um posto de gasolina em Tubarão em um Mègane clonado esperando a mulher que veio em uma Montana. Não são fracos os caras.
O papagaio tinha armas, munição, algemas e máscaras no carro. Estava preparado para meter uma "lança" como se diz no sub mundo. Segundo blog do Dc, o comboio que trouxe o assaltante para Florianópolis tinha nove carros e duas motos da Polícia Rodoviária. Eles gostam dum Miami Vice. Que nem portão de lata: puro barulho!

São Paulo antigo

Passeio pelo Rio Tietê
Pintura do artista baiano Henrique Passos retratando, com base em pesquisa iconográfica, espectos do cotidiano da cidade de São Paulo da primeira metade do Século XX

Notícias do Rio

Recebo dos amigos cariocas a seguinte intimação:

Depois de um longo período sem se apresentarem publicamente, a não ser em eventos esparsos, Claufe Rodrigues e Mano Melo se reúnem para um espetáculo com curta temporada no Canequinho, Rio de Janeiro.
Além de novos poemas, eles vão apresentar seus novos trabalhos em música [Claufe]e teatro [Mano]. O show terá como atração fixa a poeta e cantora Mônica Montone acompanhada de uma banda, e contará com atores e músicos convidados pra lá de especiais.
Mas Mano e Claufe precisam da sua ajuda para escolher um nome para o espetáculo!!! Faça parte dessa história você também. Entre no site abaixo e vote!


Picaretas da imprensa (2)

Tem gente que manda comentário e assina. É isso aí, merece destaque:

Ah, não acredito. Os picaretas ainda têm a cara de pau de reclamar? Agora são os postes que molham os cachorros?
Caro Canga, é bom esclarecer um pouco mais. Não podemos confundir pequenos jornais oportunistas com a valorosa imprensa nanica. Hoje é fácil montar um jornal ou uma revista. Mais fácil ainda se contar com uma boa grana dos cofres públicos. Mas isso não significa que seja de fato uma publicação jornalística. Em muitos casos é apenas uma enganação.
É bom observar esse tipo de publicação. Ver quem anuncia e quem aparece que, direta ou indiretamente, sempre tem uma ligação com o "Imperador". Coincidência ou picaretagem? Para quem é do ramo, de fato e de direito, é picaretagem mesmo. Revista disso, revista daquilo, jornais cometas, jornais fantasmas. Só por isso já não merecem respaldo. Mas, como é picaretagem mesmo, eles ainda metem a mão em dinheiro público. Isso já é crime.
Também é crime torrar verbas públicas nessas publicações. Ou não há critérios na distribuição da verba publicitária?
MP, TSE ou CPI são bem vindos. Cadeia também.
Um abraço
Schneider

Picaretas da imprensa

É de dar gosto como os picaretas da imprensa, essa de que falo abaixo, estão atentos. Nem bem saiu a nota eles logo começaram a se manifestar. Mandam comentários raivosos, agridem, xingam e acusam. Só não tem coragem de assinar os comentários. Além de picaretas são covardes.
A gente põe a cara pra bater, assume tudo que faz, não deixa passar qualquer roubalheira e manipulação de dinheiro público, logo denuncia.
Os "picaretas de imprensa" fazem o contrário: agem na sombra, se esgueiram pelos muros até a porta dos cofres. Acertam o baralho com os governantes e mamam nosso dinheirinho sem fazer o mínimo esforço. Creio que até as matérias nos seus jornais são escritas por assessores de imprensa das vacas leiteiras. É isso, provavelmente falte competência para escrever, mas não para mamar.

A propaganda que engana ou jornais feitos para "mamar"

O poder público (Estado e Município) continua em sua escalada de propaganda subreptícia. Não são poucos os jornais que surgiram em SC com o único intuíto de fazer propaganda do governo e mamar nas tetas gordas da Secretaria de Comunicação. Informar o leitor com espírito crítico "virou manga de colete". A chamada "grande imprensa" catarinense atua no mesmo sentido só que de forma diferente: se traveste de imprensa repassando alguma informação, mas na maioria dos casos ressalta atos do governo e omite críticas, manipulando, mentindo e fugindo da denúncia como o diabo foge da cruz. Para ver como funciona esse expediente da imprensa picareta vale a pena visitar o blog a política como ela é, está tudo lá explicado e com exemplo, tim-tim por tim-tim:
Raramente um catarina lê ou ouve a expressão "uso indevido dos meios de comunicação". Na mídia, ninguém escreve, ninguém fala, como se o abuso não existisse. Mas o uso indevido bancado com o dinheiro do povo roda o Estado em edições diárias, semanais ou mensais. É um paradoxo. A arte de abusar dos meios de comunicação atingiu o requinte de empresas de marketing lançarem jornais para veicular propaganda institucional de clientes, diretos e indiretos, e, ao mesmo tempo, veicular informações "jornalísticas" dos parceiros. … do Poder Público, obviamente. Beba na fonte

Somos de fato descendentes de italianos ?

Confira clicando no link abaixo

http://tcc.itc.it/people/rocchi/fun/europe.html

03 abril 2008

São Paulo antiga

VALE DO ANHANGABAÚ, VIADUTO DO CHÁ, TEATRO MUNICIPAL
E HOTEL ESPLANADA

O arquiteto Airton Bueno, o Gato, manda de São Paulo algumas pinturas do artista baiano Henrique Passos retratando, com base em pesquisa iconográfica, aspectos da cidade de São Paulo da primeira metade do Século XX.

Liberdade de imprensa

Ilustração: Vladimir Kazanevski ( Ucrânia )

Recebo do meu querido amigo, jornalista e repórter fotográfico, Dario de Almeida Prado a interessante nota sobre liberdade de imprensa:

Meu caro Canga.
Falar de liberdade de imprensa no sistema capitalista é muito engraçado. Quantos interesses econômicos e políticos estão sendo sustentados e sustentando os meios de comunicação.
Lembrei-me de uma entrevista que li no ótimo COOJORNAL - jornal feito por uma cooperativa de jornalistas do RS, em plena ditadura -, com o editor-chefe do jornal Granma, de Cuba.
Perguntado por um jornalista do "mundo livre" sobre liberdade de imprensa em Cuba, respondeu: "Não, aqui não temos, a imprensa está a serviço da revolução. Mas vocês também não têm. O que vocês têm é liberdade de impressão - o dono dos meios de comunicação publica e veicula o que ele - e seu grupo -quer".
Interessante, não?
Aqui no Brasil temos um agravante: só pode exercer a profissão quem é diplomado. Sabe em que período e com quem foi negociado este privilégio? De 1968 a 1976, com ditadores militares do porte de Garrastazu Médice e Ernesto Geisel. Edificante, não?
Vale ressaltar que não sou contra a existência de escolas de formação técnica de jornalistas. Mas daí para a obrigatoriedade...
Grande abraço
Dario

Colírio...


O radicalismo e a vemência do senador Arthur Virgílio no Congresso Nacional se desfazem quando o assunto é sua filha Nicole Arduini. Estagiária do Blog de Ricardo Noblat, a modelo de 23 anos, faz sucesso nos corredores do Congresso e arranca suspiros dos jornalistas que freqüentam o Comitê de Imprensa do Senado. Fonte do Cangablog no Congresso confirma a beleza da jovem. Papai Virgílio, sempre que pode, dá cobertura para a filha pelos corredores da selva...política.

Liberação inócua

A imprensa tem saudado com estardalhaço a atitude do primeiro irmão Castro, Raúl, que liberou os cubanos para hospedarem-se em hotéis de Cuba, anteriormente reservado apenas a turistas. Se um trabalhador cubano ganha em média cerca de 20 dólares e a diária de uma suíte no Hotel Nacional é de mais de 300 dólares, de que serve a liberação? Aqui, um trabalhador de salário mínimo pode entrar no Costão do Santinho?

Negado habeas para Guilherme Fretta

A Justiça manteve em cana o torcedor avaiano, Guilherme Augusto Fretta Lacerda, acusado de envolvimento no atentado à bomba que decepou a mão de um torcedor do Criciúma, dia 24 de fevereiro, no estádio Heriberto Hülse, em Criciúma.
A 3º Câmara Criminal do Tribunal de justiça negou habeas corpus pedido pelos advogados de Guilherme. O relator, desembargador Alexandre D´Ivanenko ao negar o habeas destacou que Guilherme Fretta tem vários processos criminais incluindo uma condenação por estelionato. Por enquanto continuará no veneno do presídio Santa Augusta, em Criciúma.

Vai faltar candidato candidato

Políticos que estejam respondendo a processos criminais ou cíveis por improbidade administrativa podem ficar inelegíveis. O assunto foi levantado pela jornalista Lúcia Hipólito, hoje, em seu comentário diário na rádio CBN.
Segundo Lúcia o Colégio dos Presidentes dos TREs, em encontro realizado em Natal (RN), decidiu encaminhar amanhã ao Congresso Nacional e ao TSE a minuta de um projeto de lei que visa proibir candidaturas de políticos que respondam a processos criminais ou civis por improbidade administrativa. Segundo a jornalista muitos dos atuais políticos não tem currículo mas sim prontuário. "Gente que não convidaríamos para tomar um café na nossa casa, com medo de que eles roubem a colherinha".
É o TSE combatendo a impunidade. O futuro presidente do TSE, Ayres Brito, afirmou publicamente que os candidatos devem ter ficha limpa. Diferente do que pensa o atual presidente Marco Aurélio Mello.
Pelo jeito vai faltar candidato para as próximas eleições.

Jururã, o Espírito da Floresta


Recebo do meu amigo cineasta/documentarista Armando Lacerda convite para lançamento do filme Jururã - O Espírito da Floresta. Será no dia 16 de abril, no Memorial dos Povos Indígenas, em Brasília.
"Jururã, o Espírito da Floresta" traz para a telona a vida do único indígena a ocupar uma cadeira no Parlamento brasileiro, o cacique xavante Mário Juruna. A partir da biografia apresentada pelo primogênito Diogo Amhó, o documentário busca resgatar para as novas gerações a história do deputado e levantar as diferenças que separam e estigmatizam os povos indígenas brasileiros. Mais ainda, o filme de Armando Lacerda propicia uma reflexão sobre a conjuntura político-social brasileira da metade do século XX até o presente momento. A narrativa abrange, a partir de expressivo material de som e imagem registrados no Congresso Nacional, universidades e instituições indígenas, informações sobre a organização social e política do povo Xavante, os elementos de sua cosmologia, até a sonoridade da língua Jê.

02 abril 2008

Lula põe raposa a cuidar do galinheiro

Essa é de "cabo de esquadro"! Pois não é que o presidente Lula, atendendo pedido do amigo Paulo Pereira da Silva, presidente da Força Sindical, livrou os sindicatos de serem fiscalizados pelo Tribunal de Contas da União. O dinheiro dos sindicatos é público e tomado compulsoriamente dos trabalhadores sindicalizados ou não. O presidente vetou o único artigo que poderia permitir uma certa transparência na aplicação do dinheiro dos trabalhadores. Parece que tudo faz parte de um plano. Há um mês estimulou a manutenção do imposto sindical. Em reunião tempos atrás até os dirigentes da Força Sindical, CUT e de confederações acordaram que haveria fiscalização do TCU. Agora, de repente, o presidente decidiu que os sindicatos vão se auto fiscalizar. É piada, não?

Remember 1964

Já que não se comemora mais o golpe militar de 1964, resolvi publicar uma capa do jornal Afinal de setembro de 1980 só pra lembrar o lance. O excelente desenho do gorilão é do Lord K. Na época colaborava com o alternativo fazendo capas e ilustrações. A capa, embora já estivesse pintando a abertura "lenta e gradual", ficou pesada para a época. Mostrava um militar com toda a sua fúria e...bem, já passou. Mas fica aí o registro de como a gente via os "caras"! Que meda!

Jornal Afinal e o coronel

Novembro de 1980. O jornal Afinal estava bombando. Proibido de vender em bancas nós vendíamos aos gritos no varejão. Fazíamos "comandos de venda" na frente do Ponto Chic e na esquina da Felipe com a igreja São Francisco.
-Fulano é ladrão, sicrano é corrupto! Era um sucesso! Quase 5 mil exemplares vendidos na mão.
Na foto acima o "núcleo duro" do jornal: Nelson Rolim (de costas à esquerda) Jurandir Camargo (de boné) e Sérgio Rubim. Esta foi mais uma prova de que nós até tínhamos simpatia por militares. Nossa luta não era nada pessoal. ELES é que gostavam de perseguir a gente. Na verdade fomos abraçar o amigo Nery Clito Vieira que além de coronel cassado pelos milicos era daqueles pemedebistas que não existem mais. Combatia a corrupção e a ditadura. Hoje o que restou do PMDB com essa fibra é pouco e se conta nos dedos da mão.

O mundo da tipografia


Quando eu tinha por volta de 13 anos de idade, meu pai foi à cidade de Bagé (RS) e comprou duas tipografias. Acho que uma se chamava Tipografia Setúba, da outra não lembro o nome. Quando chegaram os caminhões e começaram a descarregar aquela "babilônia" de caixas de tipos, cavaletes, galenas, impressoras e mais um monte de equipamentos em casa, duas caixas em especial me chamaram a atenção e aguçaram a minha curiosidade. Levei três dias rodeando as caixas mas sem permissão para abrí-las. Mas valeu a expectativa. Uma grande quadrada, cerca de 10 cm de altura, quando aberta me descortinou o mundo das letras. Eram tipos (letras) dourados gigantes (5 X 5 cm) de bronze com o alfabeto em Time New Roman. A outra caixa, mais comprida escondia outro tesouro: cantoneiras de antimônio e chumbo que era material usado para fazer as "letras" tipográficas. Cantoneira de todo o tipo (como estas da foto abaixo), com flores, arabescos, desenhos extremamente delicados.
Fiquei encantado e a partir daquele dia abandonei meu curso por correspondência de desenho e pintura artística do Instituto Universal Brasileiro, abandonei meu laboratório de galenas (rádio) e me dediquei a arte da tipografia. Pequeno, andava como rato entre as caixas bisbilhotando tudo e a cada momento descobrindo coisas novas. Entre outras preciosidades encontrei vários clichês das armas da República. Comecei a montar, então, uma chapa (reunião de letras, espaços, fios entrelinhas e clichês). Reunindo tudo em um componedor. No caso, usei o brasão da República. Resolvi copiar uma carteira de motorista, daquelas amarelas. Foi a minha estréia no ramo da...tipografia. Montei a chapa, coloquei na "rama" e calcei numa impressora manual (tínhamos várias, de vários tamanhos). A impressão ficou ótima e me achei tipógrafo na hora. Estava perfeita. Agora vinha a outra parte: a busca de mercado. Bem, essa segunda parte, um pouco mais complicada, conto outra hora.
Florianópolis, 1º de abril, Beira Mar Norte, 18 horas.
Outono de 2008.

O quinto Beatle

Lembra do Billy Preston? Não? Então te refresco a memória: Preston tocou no álbum de 1970 "Let It Be", dos Beatles, e teve participação nas músicas "I Want You " e "Something", do disco "Abbey Road" (1969). O cara não era fácil, foi o primeiro contratado do selo dos Beatles, Apple, onde produziu o seu primeiro disco. Sua chegada nos Beatles começou em 1969 graças a George Harrison, que o contratou para tocar em "Let It Be", gravado antes de "Abbey Road".
Preston também tocou com os Rolling Stones, nos nos álbuns "Sticky Fingers", "Exile on Main Street", "Goat Head Soup", "It's Only Rock and Roll" e "Black and Blue".
Nascido em 9 de setembro de 1946 em Houston (Texas) era conhecido como o "quinto Beatles". Tem uma música dele com um monte de gente boa que vale a pena ver e ouvir. Na verdade a música é do George Harrison, o primeiro sucesso depois da separação dos Beatles. Beba muito aqui.

A arma contra a burguesia capitalista

    (publicado em março de 2008)
   Vi no blog do Damião, outro dia, a foto de uma máquina de escrever Underwood, que leitor seu mandou. Daí lembrei que tenho uma Royal Portable que herdei de meu avô Estevão Flores. 
   Jornalista, militante do PCB, meu avô vivia enfrentando problemas políticos. Mas sabia administrar e tirar proveito da situação de fronteiriço. Quando tinha problemas com as autoridades brasileiras em Quaraí (RS) atravessava o rio e se instalava em Artigas (Uruguay). 
   Ali na década de 30 teve dois jornais: La Voz Del Pueblo e O Internacional. Algumas décadas depois, 1980, foi a minha vez de seguir os passos do vô Estevão. Processado, aqui, na Lei de Segurança Nacional, acabei me refugiando no Uruguay, em Artigas. Ali, por três anos, tive um jornal (em português e espanhol) chamado Jornal da Fronteira. Não cheguei a conhecer meu avô e tampouco consegui resgatar algum exemplar de seus jornais, mas herdei dele esta máquina que era usada provavelmente para denunciar as corrupções e perseguições da "burguesia capitalista".

Haarrrrg!!!! (só prá relembrar)

Chupado direto do do blog Coturno noturno:
José Alencar, vice-presidente da República, é o novo golpista na praça. Andou defendendo o terceiro mandato de Lula, mandando um recado para a oposição, escorado na sua biografia de "ilibado" homem público. Não esqueço do testemunho de Valdemar da Costa Neto, na CPI do Mensalão:

Lula e o Alencar ficaram na sala e fomos para o quarto eu, o Delúbio e o Dirceu. Eu comecei pedindo R$ 20 milhões para levar uns R$ 15 milhões. Daí, ficou aquela discussão. Uma hora, o Zé Alencar entrou e falou: "E aí, já resolveram?". Eles [PT] achavam que iam arrecadar R$ 40 milhões. Eu falei: "Tira R$ 15 milhões para a gente. É justo". Eles ameaçaram ir embora. O Lula mandou ligar para o [hoje é ministro] Patrus Ananias e avisou que, se a conversa não desse certo, ele seria o candidato a vice na chapa. Uma hora, o Dirceu chegou a dizer "acabou". Eles batiam tanto o pé comigo que eu pensei "ô povo firme. Esses vão me pagar rigorosamente em dia". Daí chamei o Zé Dirceu de volta para o quarto. O Zé Alencar veio junto. Falei: "Vamos acertar por R$ 10 milhões". Voltamos para a sala e avisamos: "Está fechado". Lembro ainda que o Zé Alencar falou "peça tudo por dentro."

É dose cavalar!

01 abril 2008

Leitor faz pergunta difícil

Recebi a seguinte mensagem do leitor Marcelino:
"Sou um antigo morador de Florianópolis e gostaria de saber se você tem ou sabe onde encontro uma foto da antiga rodoviária que ficava na Av. Mauro Ramos.
Antecipadamente agradeço a tua atenção".

Caro Marcelino, não tenho imagens da antiga rodoviária mas a conheci muito bem. Quando cheguei aqui, em 1976, entrei pela ponte Hercílio Luz e me hospedei no City Hotel, demolido há poucos dias, bem na frente da rodoviária. Lembro que tinha uma figura folclórica que freqüentava a rodoviária, sempre cantando, chamado Roberto Carlos. Sobre a rodoviária nova posso falar de cadeira. Na época foi feito um concurso internacional para o projeto do Terminal Rita Maria. Eu trabalhava como intérprete de espanhol no Florianópolis Palace Hotel, o único 5 estrelas daqui, e também com o arquiteto André Schmitt, como desenhista arquitetônico. Dois arquitetos uruguaios ganharam o concurso para projetar a nova rodoviária, Enrique Brena e Yamandú Carlevaro. Pessoas maravilhosas com quem acabei, durante mais de um ano, me relacionando. Desenhei todo o projeto do terminal Rita Maria. Cortes, fachadas, planta baixa, detalhes...enfim. Depois disso fundei o jornal alternativo Afinal e fui processado na LSN e tive que "migrar" para o Uruguai. Só fui conhecer o meu projeto realizado quatro anos depois.
A pessoa mais indicada e que pode ter fotos da antiga rodoviária é o jornalista Carlos Damião.
Manda uma mensagem aqui.

Unimed e a Justiça

O STJ aumentou de R$ 5 mil para R$ 20 mil a reparação por danos morais que a Unimed deverá pagar ao segurado Wilson de Souza Gomes, no Rio Grande do Norte. O segurado alegou que paga em dia as mensalidades de 1993, porém, ao se submeter, em 25 de maio de 2005, a um cateterismo cardíaco e a uma angioplastia, a Unimed negou-se a cobrir os custos.

Imprensa imparcial

Queridos "comentaristas", a partir do comentário do amigo "anônimo" falando sobre a parcialidade da Veja que teve várias respostas e contestações, fiquei pensando sobre a tal imparcialidade da imprensa. Isso não existe. Quem acha que existe imprensa imparcial tem alguma dose ingenuidade nas véias. Acredito que quem acredita em imparcialidade e torce por isso sejam pessoas bem intencionadas que esperam ser informadas sobre a realidade das coisas. Sobre a verdade absoluta...que não existe. Existe a verdade de cada um. Cada fato é visto de forma diferente por cada pessoa. Daí vem a máxima dos cínicos de que "em jornalismo o que importa não é o fato mas sim a versão". Discordo totalmente disso mas essa é a realidade. A minha experiência como dono de jornais (tive cinco alternativos, agora com este blog, seis) me mostrou isso. Nunca consegui esquentar banco em jornais com patrão. Toda a vez que, como editor ou repórter, tive que engolir sapo, engolia um, no segundo sartava fora.
O dono do jornal, rádio ou TV é o dono da verdade. Mais ou menos como aquela música do Chico "O Dono da voz" sobre as gravadoras. A verdade da grande imprensa é regulada pela carteira comercial. E isso é com todos. Com Veja, Folha, Estadão, Caros Amigos, Rede Globo, etc...
Não me venham com discursos de imprensa independente quando esta imprensa depende do comercial. Isso é mais velho que as cobras!
Muitas vezes, quando trabalhava em jornais com patrão, fui cobrado e chamado de direita, ou de vermelhinho porque a entrevista que fiz saiu truncada, teve parte subtraidas ou foi deliberadamente distorcida pelo editor. O repórter não é dono do jornal, o editor se acha meio dono e atende aos anseios ideológicos do patrão, senão...rua!
Então nunca culpem o repórter. Ele apenas "reporta" o que viu na rua e as vezes dentro de uma visão destorcida. Depois vem o editor e depois vem a direção do jornal ou seja...jornal e lingüiça nunca se sabe como se faz. Por isso sempre tive meus jornais para não atender às aspirações ideológicas dos patrões. Agora só atendo às minhas!
Comentaristas, mandem seus e-mails para que possa me comunicar com vocês.

Luiz Henrique condenado

O juiz da 1º Varada Fazenda de Joinville, Carlos adilson Silva, condenou o governador LHS por "auto-promoção política" na época que era prefeito de Joinville. Danadinho ele, né? Desde aquela época já tinha o hábito de gastar o nosso dinheirinho com propaganda em benefício próprio. Foi multado em três vezes o salário que recebia na época como prefeito. Fora a multa fica a vergonha de ter que estar se explicando toda a hora onde anda colocando o dinheiro do contribuinte. Mas parece que isso não é problema para LHS. Agora mesmo anda aos tombos com o Tribunal Superior Eleitoral por ter praticado o mesmo crime. Esse não é fácil!

Terra de cego

"As vozes que se poderiam fazer autorizadas para materializar um contraponto a Lula optaram pelo silêncio. Alguns, como os movimentos sociais, o sindicalismo e os estudantes, rederam-se à cooptação. Outros, como a universidade e o mundo da cultura, abriram mão do exercício da crítica - por amor a verbas federais, preguiça ou intimidação ideológica." (Dora Kramer, no artigo "Terra de Cego", no jornal o Estado de São Paulo, hoje).

Janer e o zdanovismo

O jornalista, escritor e filósofo Janer Cristaldo comenta matéria da última Veja sobre documentaristas brasileiros que adoram pobreza. Em seu comentário Janer dá um passeio pelo zdanovismo doutrina estética soviética que vem a ser o realismo socialista. O artigo é bem interessante. Vale a pena dar uma banda lá. Beba na fonte.

Comentários anônimos


Tenho recebido reclamações de leitores que dizem ter problemas para enviar mensagens e comentários ao blog. Realmente o esquema de comentários da blogger é meio confuso. Aparecem algumas alternativas para o leitor escolher como quer mandar a mensagem. Eu sugiro que clique em anônimo e aí escreva a mensagem tranquilo. Só que o bom mesmo é no final da mensagem assinar o nome. Aí sim fica bem legal! Falou?

Lord K se manifesta

Tá pintando discussão nos comentários entre leitores do blog. Os comentários estão na nota "Leitor diz que Veja é parcial". Os "anônimos" vão mandando e eu vou publicando. Só que agora um leitor mandou comentário e assinou. É o músico, compositor, arquiteto, desenhista, performático que mora no Rio, Lord K.
Taí o pitaco do cara:
"Desculpe-me mas duvidar do teu bom jornalismo usando como argumento o fato da fonte ser um colunista da Veja, quando o colunista não é da Veja e sim da Folha de São Paulo, é sinal de má leitura. Se a fonte "mais embaixo" sugerida é o próprio acórdão, ele já estava disponível na fonte malfalada. Se êle estava criticando o Josias e não o Canga. então além de mal leitor escreve pior ainda. Censura velada...o buraco tá mais embaixo.
Mais uma razão para apoiarmos "GRANA PARA OS BLOGUEIROS"
VIDA LONGA AO CANGABLOG!!!!!"
Lord

Blogueiros querem "incentivo"


Depois de entrevista com o Bispo da Igreja da Pimenta do Reino de Deus, no Jô, pedindo incentivos fiscais prara orar os blogueiros se manifestam e partem para campanha pedindo incentivos para postar. A campanha está sendo veiculada em vários blogs mas parece que começou no KibeLoco.
Segue abaixo requerimento enviado a parlamentares pedindo os devidos incentivos:

Caros senhores parlamentares:
Todos os senhores sabem, mais do que ninguém, como é bom ter uma tetinha do estado para mamar.
Aqui “nestepaiz” artistas levam grana para atuar, ONGs levam para “ongar” e até os crentes querem grana para rezar. Logo, por que não nós para blogar? Já não é concebível que deixemos nossas vidas profissional e pessoal apenas pelo dever patriótico de informar e entreter as pessoas. Por isso precisamos dar um “BASTA”. Queremos GRANA!!!
Portanto, nós Abaixo assinados desejamos a extensão da mamata da Lei Rouanet aos
blogs com mais de cem acessos. ”

Gostei! Grana para blogar já!

Será o fim da Lei Rouanet?

O site Cultura e Mercado tem edição especial que discute a situação das leis de incentivo à cultura e o acúmulo de problemas cada vez maior relacionados a questão da Lei Rouanet. Segundo o site a cúpula do Ministério da Cultura está utilizando jornais de grande circulação para se desvincular da lei. Diz ainda que o MinC atribui à lei a responsabilidade por todos os problemas das artes e do mercado cultural no Brasil. Beba na fonte.

31 março 2008

Chefão da FIA pego em orgia nazista

Fotografias de um vídeo de uma sessão de sexo sadomasoquista protagonizado por Max Mosley, presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) publicadas pelo tablóide inglês News of the World virou escândalo na Inglaterra. Mosley aparece junto de cinco mulheres todas vestidas com uniforme de prisioneiras. O cenário onde o vídeo foi feito simula um campo de concentração nazista e Mosley aparece fazendo referencias ao nazismo e desempenhando o papel de comandante de um campo de concentração.
Max Mosley é filho de Oswald Mosley fascista carimbado, líder dos "camisas negras" britânicos da década de 30. Oswald desfrutava da amizade de Hitler e o seu casamento foi na casa do dirigente nazista Joseph Goebbels. A denúncia do tablóide causou espanto e reação das principais entidades judias da Inglaterra. Mosley disse que vai processar o jornal por invasão de privacidade.



Reno Caramori e os vagabundos da SDR

O deputado Reno Caramori repercutiu no plenário da Assembléia Legislativa, as denúncias levantadas pelo diretório do PP de Campos Novos e publicadas pelo jornal O Celeiro, sobre irregularidades na Fundação Hospitalar Dr. Athanasio e sobre a ação de funcionários da Secretaria de Desenvolvimento Regional daquele município, que publicaram textos na comunidade do Orkut, na internet, vangloriando-se de trabalharem pouco, mandarem e receberem mais. Os funcionários da SDR apresentavam-se como master mind (mestres da mente). Um deles foi exonerado, o outro segue no cargo. As primeiras denúncias foram publicadas pelo jornal no dia 10 de janeiro de 2008, em entrevista com o presidente do PP regional, Adavilson Telles. Caramori resumiu o conteúdo das publicações do jornal O Celeiro, em sua leitura no plenário, classificando de gravíssimas as acusações levantadas pelo PP e pelo jornal local, que incluem compras superfaturadas, malversação de verbas públicas, entre outras irregularidades. Quanto aos funcionários da SDR, apelidada na região de A Gaiola de Ouro, segundo o jornal, Caramori diz que estes não são exemplos de catarinenses e que, muito pelo contrário, além da exoneração, devem desculpas a toda a população do Estado.

Moacir convida

Recebo do colega Moacir Pereira o seguinte convite:

Leitor diz que Veja é parcial

Sobre nota da ministra Dilma e o acórdão do Tribunal de Contas da União recebo o seguinte comentário de leitor que não quis se identificar:

"fonte" é mais embaixo:
http://contas.tcu.gov.br/portaltextual/MostraDocumento?lnk=(acordao+adj+230/2006+adj+plenario)[idtd][b001]
Desculpe-me, mas usar um colunista da revista mais parcial do país como fonte não é sinal de bom jornalismo.

É só clicar no link acima e beber na fonte. Valeu!

30 março 2008

Dilma é desmentida pelo TCU

As denúncias sobre dos gastos da Presidência da República que pareceu que não iam render, até a CPI dos cartões já estava avinagrando, ressucitou com força total a partir da denúncia da Veja (semana passada) sobre o Dossiê da Casa Civil. Durante a semana a Folha levantou informações e descobriu, ou foi jogada às feras, a autora do Dossiê que vem a ser o braço direito de Dilma Rousseff. Daí em diante o Estadão, O JB, e outros da grande imprensa começaram a esquentar de novo as denúncias. A ministra Dilma, candidata de Lula à Presidência está na "crista da onda" do escândalo. Agora é ela e só ela quem tem que se explicar. E é aquele tipo de coisa que quanto mais mexe mais fede. Leia aqui matéria de Josias de Souza sobre o assunto. Beba na fonte.

Aves de arribação!

Parece que o eleitor fica, a cada eleição, mais escolado. Fica mais atento. Não se deixa enganar tão facilmente. Agora em outubro milhares de brasileiros estarão indo às urnas tentando eleger seus representantes para as Câmara Municipais e um gerente para cuidar das suas cidades.
Votarão em pessoas que acreditam que resolverão os problemas como lixo, segurança, transporte público, trânsito, saúde, educação, enfim, mais uma vez vão acreditar em algum político para quem transferirão, através do voto, os seus desejos e expectativas.
O importante para que não se desiludam mais tarde é que antes de escolher o seu "representante" faça uma pesquisa apurada sobre o passado do candidato. Em Florianópolis temos casos de traição de eleitores e de vereadores que depois de eleitos se mostraram uns verdadeiros escroques.
Outra "trampa" perigosa e que devemos estar atentos é para candidatos que estão usando as prefeituras apenas como trampolim para vôos mais altos em 2010. Olho vivo para ver se o seu candidato se compromete publicamente a não abandonar a prefeitura daqui há dois anos.

O poder corrompe sempre?

A pergunta ficou semana passada no blog para que os leitores votassem em Sim, Não e Nem sempre. Acompanhei diariamente a votação e percebi que leitores que votaram Sim chegaram aos 64% da pesquisa nos primeiros dias. O Não teve participação acanhada empacando nos 6%. Já a opção Nem sempre, começou tímidamente e foi subindo durante a semana, chegando aos 14%. A pesquisa terminou esta madrugada e o tempo que fica no ar é configurado pelo google.
Resultado:
Sim - 31 votos
Não - 3 votos
Nem sempre- 14 votos

Nazista pedófilo condenado no Chile

O alemão Paul Schaefer, de 87 anos, protegido de Pinochet, recebeu nova condenação de 3 anos de prisão por torturas. Em maio de 2005, Schaefer já tinha sido condenado a 20 anos por abusos sexuais. Paulo Schaefer é ex-cabo do exército nazista alemão e foi fundador da seita Colonia Dignidad (bandidos sabem escolher bem os nomes para se esconder) no extremo sul do Chile onde praticava tortura, maltratos e abusos sexuais de 26 crianças e presos políticos no período da ditadura militar.
Preso na capital argentina em 2003, Schaefer estava foragido e era o bandido mais procurado do Chile. Ex-nazista, Schaefer fugiu da Alemanha, onde era acusado de abusos sexuais. Em 1961, fundou a seita Colonia Dignidad no Chile. Na década de 60, muitos de seus seguidores alemães mudaram-se com ele para a América do Sul. O acampamento da seita Colonia Dignidad, hoje rebatizado como Vila Baviera, ocupa 140 quilômetros quadrados e fica a quatro horas de carro de Santiago. Durante a ditadura militar chilena (1973 até 1990), Schaefer manteve bons relacionamentos com o serviço secreto do general Augusto Pinochet. Segundo dados da Anistia Internacional, 119 presos políticos foram mantidos presos na Colonia Dignidad, muito deles foram torturados e mortos.

Veja remenda versão sobre Marta


Engraçado, depois de dar nota, semana passada, sobre a ministra Marta Suplicy ter tentado embarcar sem passar pelo raio-x do aeroporto, a revista Veja agora vem com esta outra abaixo. Pelo jeito o repórter não conferiu direito a versão e publicou.

"Recomendação da PF
Foram os agentes da Polícia Federal que recomendaram a Marta Suplicy que ela não passasse pela revista de bagagem de mão por raios X em seu embarque para Paris há duas semanas. O inusitado (ela diz que foi a primeira vez que isso ocorreu em suas viagens internacionais) levou alguns passageiros a reclamar e a relatar o fato. Ao contrário do que o comandante do vôo informou aos passageiros, Marta não precisou passar pelos raios X para viajar".

O Besc e seus petistas

Deu no blog do Cláudio Humberto

O Ministério Público do Trabalho cortou possível "caixa" petista no Banco de Santa Catarina (Besc) em Criciúma: as chefias impunham filiação dos funcionários ao PT. O banco não confirmou, e prometeu ser "apartidário".