09 janeiro 2009

A nota PTB vai a PIQ parece que mexeu com a ovelhada evangélica

Anônimo disse...

O RACHA DO PTB

Talvez seja a maior crise que o PTB/SC já passou. Um partido forte e com uma história forte perdeu sua identidade. Gostei do termo PIQ (Partido da Igreja Quadrangular)que o Talles mandou. É bem isso.

Anônimo disse...

“Ninguém pode servir a dois senhores”

Meu nome é Rúbia Rosenbrok. Sou evangélica, tenho 36 anos e acredito no poder de Deus e tudo o que Ele pode fazer pelas suas ovelhas.

Uma coisa está me deixando muito preocupada. O que se fala no meio evangélico é que a Igreja Quadrangular está tomando conta do PTB. A política profissional não é bem-vinda em nosso meio, embora ache ela importante para o desenvolvimento de qualquer cidade. Como evangélica me sinto envergonhada ao ver alguns homens que se dizem evangélicos agirem por interesses pessoais e usarem às Igrejas como palanque.

“Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar a um e amar o outro, ou há de dedicar-se a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas. (Mateus 6-24)”.

A Igreja Quadrangular faz um belo trabalho social e não pode deixar esse trabalho tão importante para a sociedade perder sua credibilidade, por ficar atrelada aos apelos políticos do Deputado Parissoto e seus pastores.

Irmãos da Igreja Quadrangular, não vamos deixar a política nos afastar da FÉ que nos move. Quem usa da fé para interesses pessoais usa de má fé.

rubiarosenbrok@hotmail.com

Antonio Carlos Sontag disse...

Caro Talles e demais cidadãos que neste espaço deixaram seus comentários.
Tenho acompanhado vosso pensamento acerca dos fatos que cercam o PTB Catarinense, por meio da minha assessoria de imprensa.
Para contribuir com sua formação de opinião, quero esclarecer:

1 - Em nenhum momento falei em sair, deixar o PTB. Portanto, pretendo continuar lutando para que o partido tenha independência, projeto político e identidade própria!
2 - Tenho plena consciência de que em política você não agrada a todos. Há muita desconfiança para com políticos...Por isso, respeito àqueles que não simpatizam comigo ou com meu trabalho.
3 - Quero deixar muito claro, meu profundo respeito a instituição religiosa "Igreja do Evangelho Quadrangular" e as pessoas, os membros, que dela fazem parte, dentre os quais, me incluo. Posso discordar dos métodos de alguns que se denominam "lideres" e tentam falar em nome de "todos os evangélicos", como se estes fossem teleguiados, não tivessem liberdade de escolha.
3 - O PTB vive uma séria crise e pode ficar bem dividido, se houver a confirmação de alguns nomes, noticiados pela imprensa, na composição da nova Executiva Estadual. Se o PTB voltar ao comando daqueles que dele fizeram uma "bolha" e que visava, unicamente, atender a um projeto individual, talvez seja o caso de mudar de nome...
4 - Por último, aproveito o espaço, para solicitar aos PTBistas "muita calma nessa hora"! Não vamos nos antecipar aos fatos.

Saudações PTBistas!
Antonio Carlos Sontag.

Anônimo disse...

“Ninguém pode servir a dois senhores”

Meu nome é Rúbia Rosenbrock. Sou evangélica, tenho 36 anos e acredito no poder de Deus e tudo o que Ele pode fazer pelas suas ovelhas.

Uma coisa está me deixando muito preocupada. O que se fala no meio evangélico é que a Igreja Quadrangular está tomando conta do PTB. A política profissional não é bem-vinda em nosso meio, embora ache ela importante para o desenvolvimento de qualquer cidade. Como evangélica me sinto envergonhada ao ver alguns homens que se dizem evangélicos agirem por interesses pessoais e usarem às Igrejas como palanque.

“Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar a um e amar o outro, ou há de dedicar-se a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas. (Mateus 6-24)”.

A Igreja Quadrangular faz um belo trabalho social e não pode deixar esse trabalho tão importante para a sociedade perder sua credibilidade, por ficar atrelada aos apelos políticos do Deputado Parissoto e seus pastores.

Irmãos da Igreja Quadrangular, não vamos deixar a política nos afastar da FÉ que nos move. Quem usa da fé para interesses pessoais usa de má fé.

Welington K. de Souza disse...

Pois é Dna. Rúbia, não sou quadrangular, mas tambem sou evangélico. Como você, acho um absurdo esse deputado, que vamos falar a verdade, não faz nada, nem pelos evangélicos, nem por Santa Catarina. Este Sr. já está na Assembléia faz alguns anos. Nunca ouvi dizer que tenha feito alga de importante. Até onde eu saiba, é um semi-analfabeto, mas esperto...
O que li tempos atrás, foi que ele andou recebendo dinheiro para uma coisa e fez outra. Por isso responde a processo na justiça.(bonito pra pastorada não?)
Onde já se viu um homem desse fazer o que fez com o Amim! O sujeito é do PTB e vai se abraçar com o Dário do Luiz Henrique! Porque sera? Aquilo me deixou anojado com a política!
E me desculpe, esse Sontag, que eu até admirava, porque não fez nada? Parece tudo combinado.
Olha, Deus que me livre, mas esse tipo de pastor, não serve nem prá cuidar de ovelha, imagina de pessoas catarinenses!
Eu só espero que a gente boa que tem nas igrejas quadrangular, não deixem esse Parisotto fazer gato e sapato. Fiquem de olho nesse homem! Façam alguma coisa para tirar este lobo vestido de ovelha do meio de vocês.
Eu vou ficar atendo...

2 comentários:

  1. Talles Carneiro Filho14 de janeiro de 2009 12:43

    A política constrói histórias que, se não fossem confirmadas, seriam bons roteiros para filmes de ficção. Na política as palavras “definitivo” e “certo” são flexíveis.

    Observe o relato do que está acontecendo no PTB:

    O endereço do partido, que consta no site do PTB nacional, é o mesmo da AGESC – Agência Reguladora de Serviços Públicos de Santa Catarina, empresa vinculada ao Governo do Estado de Santa Catarina. Totalmente ilegal. O PTB que tinha o vice na Capital, Renato Marques, em composição com o PP de Amim, agora vive dentro do Governo LHS. Agora pense: e se Amim assumir a prefeitura (existe uma ação correndo, em face as “re-eleições” de Dário Berguer). Se isso acontecer o PTB corre para onde??? Com a palavra Renato Marques.

    O telefone do partido, que consta também no site do PTB nacional, é o do Gabinete do Deputado Parisotto. Quem é o presidente do Partido? Consta oficialmente que é o Prefeito de Maravilha Orli Berger, mas quem fala pelo partido é o Parissoto. Ou seja, Maravilha passa a produzir laranjas, mas tem tudo para colher abacaxis e pepinos. Abre o olho Orli.

    O PTB que está sendo chamado de PIQ (Partido da Igreja Quadrangular). Sua executiva estadual é formada, em sua maioria, por Pastores da Igreja. Parissoto tomou conta do partido. Ele usa o PTB e também a Igreja Quadrangular. Os filiados históricos do PTB, os petebistas de verdade estão insatisfeitos e acenam com uma debandada geral.

    Como eu disse anteriormente, nada no PTB desce redondo, desce quadrangular. Nada contra a Igreja, mas tudo contra a forma que ela está sendo usada pelo Deputado Parissoto. Tudo isso com muita má fé.

    ResponderExcluir
  2. Quem manda de verdade no PTB?

    O telefone do partido, que consta também no site do PTB nacional, é o do Gabinete do Deputado Parisotto. Quem é o presidente do Partido? Consta oficialmente que é o Prefeito de Maravilha Orli Berger, mas quem fala pelo partido é o Parissoto. Ou seja, Maravilha passa a produzir laranjas, mas tem tudo para colher abacaxis e pepinos. Abre o olho Orli.

    ResponderExcluir

Desove sua opinião aqui